Publicado em: 18 de abril de 2019

Você sabe como criar gado de corte?

Para uma criação “cinco estrelas” é necessário uma boa infraestrutura da fazenda e animais de alta genética

Foto: Divulgação

Para estrear o nosso ranking de matérias mais lidas, temos um tema que foi muito procurado pelos pecuaristas. Fique a seguir com a reportagem que lhe trará os principais pontos para você conseguir um bom manejo com o gado de corte.

No Brasil, criar gado de corte é um dos ramos empresariais mais valiosos, que rende lucro para quem trabalha corretamente no setor. Devido ao alto consumo de carne pela população brasileira e também no exterior, a pecuária de corte é a modalidade mais comum e mais famosa, sendo uma ótima alternativa de empreendimento.

Para investir nessa área, o pecuarista deve possuir uma propriedade com razoáveis condições de pastagens e adquirir matrizes com genética comprovada e touros provados que gerem bons bezerros. Além disso, o consultor técnico da Bellman Trouw Nutrition, Térssio Ramalho, destaca mais um ponto importante.

“Os proprietários que desejam fazer a recria e engorda devem comprar animais de boa qualidade que não passaram por restrição alimentar muito severa”, completa.

Tipos de raças 

O proprietário precisa estar consciente que ele não é apenas um criador de boi, mas também um produtor de carne. Por isso, é importante prestar atenção nas raças especializadas nessa função.

“A raça Nelore é a mais difundida no Brasil devido à sua rusticidade. Além disso, existem algumas raças europeias como Angus, Hereford, Senepol e Simental, que produzem uma excelente carne. Também existem as compostas como Canchim, Brangus e Braford”, destaca Ramalho.

Estrutura 

O consultor diz ainda que o sucesso da criação surge também de pontos estruturais que a fazenda deve ter, além dos animais de lida. “Um curral de manejo para aplicação de vacinas e vermífugos, bebedouros em cada divisão de pasto, cochos adequados ao tipo de suplemento que se deseja fornecer”, afirma.

Primeiramente, o proprietário precisa construir uma moradia e um curral, e, logo depois, adquirir equipamentos para o manejo adequado. Como por exemplo, trator básico para distribuição, utilização de insumos e manutenção de suplementos.

Ademais, para uma criação considerada “cinco estrelas” é necessário a divisão das categorias dos bovinos. O ideal é separar em matrizes paridas, matrizes prenhas, matrizes vazias e recria.

Foto: Divulgação

“Com funcionários bem qualificados e comprometidos com o trabalho, fica fácil fazer essa divisão. Conseguimos  organizar o sistema produtivo para auxiliar na logística da fazenda. Dessa forma, é garantida a boa nutrição, manejo e controle sanitário do criadouro”, finaliza Térssio Ramalho.

Por fim, quer ficar por dentro de mais conteúdos como esse? Fique ligado nas nossas notícias.

Por: Bianca Sandrine | Canal Rural