Publicado em: 5 de novembro de 2019

Mancha Crioula é lançado com novidades para a edição de 2020

Leilão e exposição nacional ocorrerão de 13 a 15 de fevereiro em Esteio e as inscrições já podem ser feitas com valores 20% menores que os da edição passada

Cavalo Kimono do Rio Branco, melhor exemplar da raça no Mancha Crioula 2019

O mercado do cavalo Crioulo para os animais das pelagens Tobiana, Oveira e Bragada, vem crescendo nos últimos anos e representa hoje um nicho importante dentro da raça. Todos os anos a Trajano Silva Remates realiza um evento voltado a este segmento. Trata-se do Mancha Crioula 2020, que teve a sua 17ª edição lançada nesta segunda-feira, dia 4 de novembro, durante um café da manhã com a imprensa, no Hotel Sheraton, em Porto Alegre (RS). O evento que conta com exposição nacional e remate, ocorrerá entre 13 e 15 de fevereiro do próximo ano no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). As inscrições já estão abertas e uma das novidades é a redução de 20% nos valores.

O diretor da Trajano Silva Remates, Marcelo Silva, destacou durante o lançamento do evento que o espírito do Mancha Crioula é ser um leilão com identidade, com características únicas. Afirmou que o ambiente é totalmente familiar, possibilitando o bom convívio entre as pessoas. “Ao mesmo tempo, vem crescendo o interesse do público em geral. Ultrapassamos as fronteiras do Estado. De dois a três anos para cá, passaram a participar criadores do Acre, Tocantins, Mato Grosso, entre outros”, salientou.

Evento de lançamento do Mancha Crioula 2020 (Foto: Felipe Paes/ Divulgação)

O número de animais que participam da exposição tem ficado nas últimas três edições em torno de cem exemplares. Já para o leilão, a oferta se mantém em cerca de 40 animais, divididos em 35 fêmeas e cinco machos. No início do remate ocorrerá ainda a venda de 10 coberturas de garanhões renomados. Segundo Silva, a quantidade de exemplares leiloados está ligada ao tempo hábil de um remate, assim como à capacidade de suporte do mercado. “Em relação às médias dos animais vendidos no leilão, nos últimos três anos ocorreu um crescimento. Em 2019, elas alcançaram R$ 16,790 mil”, observou, destacando ainda que, nos últimos dois anos os animais que participaram da Exposição foram premiados na Expointer, mostrando que os cavalos Crioulos pintados agradam pela sua beleza.

O coordenador do Mancha Crioula, Décio Lemos, salientou durante o lançamento que os cavalos manchados têm muita qualidade e competem em outras exposições e provas. Disse que o evento fez um resgate desses animais. Quanto à premiação, informou que serão distribuídos mais de R$ 30 mil nesta edição. Lemos também lembrou que todos os anos é escolhida uma personalidade Mancha Crioula, assim como outros homenageados. A personalidade no evento do próximo ano será a criadora Margarete Kitaka Mendes, da Cabanha Vitória das Tradições, do Acre. Também será homenageado o sub-secretário do Parque de Exposições Assis Brasil, José Arthur Martins. O julgamento ficará a cargo de Mário Móglia Suñe, que será secretariado pelo seu filho, Mário dos Santos Suñe.

Além da exposição e do leilão, a programação do Mancha Crioula 2020 contará com uma palestra do médico veterinário Henrique Noronha, sobre o bem estar dos animais. A palestra ocorrerá em 13 de fevereiro na sede do Núcleo de Cavalos Crioulos da 6ª Região, seguida de um jantar. No mesmo dia será feita a entrada dos animais no Parque de Esteio.

No dia 14 de fevereiro, às 10 horas, será definida a ordem de entrada do leilão que começará às 20h30min. Às 16 horas, ocorrerá a admissão dos exemplares para a exposição, realizada por um técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Já no dia 15, às 8 horas acontecerá a concentração de machos e às 10 horas o início do julgamento da exposição.

Fonte: Rejane Costa/AgroEffective